ANUNCIE SEU IMÓVEL
25/06/20 16:10

Banco Central corta Selic e a taxa de juros cai para 2,25% ao ano

Banco Central corta Selic e a taxa de juros cai para 2,25% ao ano

No último dia 17, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (COPOM), reduziu a taxa básica de juros da economia brasileira de 3% para 2,25% ao ano, o menor percentual da Selic desde 1999, quando entrou em vigor o regime de metas para a inflação. 

Essa decisão Banco Central foi tomada para que fique mais próxima do piso, definido pelo Copom em 4% para este ano, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. O corte da taxa de juros aumenta a liquidez nos mercados para tentar sustentar a demanda e limitar a queda no Produto Interno Bruto (PIB).

A redução da taxa tem o intuito de estimular a economia que devido à pandemia causada pela Covid-19, vêm afetando todos os setores. Os juros menores barateiam o crédito e incentivam a produção e o consumo em um cenário de baixa atividade econômica. 

Por que esse é o momento de investir em imóveis?

Para os bancos, a Selic representa o quanto irá custar levantar dinheiro para conceder empréstimos e financiamentos. Os custos para os bancos diminuem, o que permite que os juros de empréstimos e financiamentos também diminuam. Essa é a maior vantagem para quem quer comprar um imóvel, já que o financiamento de imóveis também é afetado por essa conta. 

Investir em imóveis, nesse momento, é mais seguro e rentável. É a garantia de que o dinheiro será empregado em algo que não vai desvalorizar de repente. Por isso, muitas pessoas decidem investir nesse momento, afinal, um imóvel pode representar um retorno de 5 a 10% ao ano em renda, fora a possibilidade de valorização.

NEWSLETTER

Receba as melhores ofertas no seu e-mail!

Assessoria Secovi Correspondente Caixa